2 de fev de 2011

A Praça do Cinemas






Cinelândia é o nome popular da região do entorno da Praça Floriano Peixoto, no centro da cidade do Rio de Janeiro. A praça localizava-se num largo aberto durante as obras de construção da Avenida Central (atual avenida Rio Branco), ocupando parte do terreno do antigo Convento da Ajuda, construído em meados do século XVIII e demolido em 1911. A idéia de transformar a nova praça, cercada pelos prédios da Biblioteca Nacional, da Câmara Municipal, do antigo Supremo Tribunal Federal, do Palácio Monroe e do Teatro Municipal numa versão brasileira da Times Square, veio do empresário Francisco Serrador, um espanhol radicado no Brasil e proprietário de cassinos, cinemas, teatros e hotéis. O nome Cinelândia popularizou-se durante a década de 30, quando dezenas de boates, bares, restaurantes, cinemas e teatros instalaram-se na região, tornando-a referência em matéria de diversão popular. A Cinelândia foi também palco de algumas das mais importantes manifestações políticas da história do Brasil, como ocorreu em 26 de junho de 1968, quando uma multidão ali reunida saiu às ruas para protestar contra a ditadura militar.

Recomendação do dia: O livro "Memórias Estudantis - Da Fundação da UNE aos Nossos Dias", de Maria Paula Araujo, Ediouro Publicações, que resgata, preserva e difunde a memória do movimento estudantl, impedindo que essa grande história caia no esquecimento.